Blog sobre a Canábis | Experiência natural
Inicio » Bricomaria, Redução de Riscos » A maconha e o seu lado negro


02.03.18

A maconha e o seu lado negro

A depressão da maconha

É algo já sumamente conhecido por muitos dos provadores que fumam maconha há mais anos e não tanto pelos consumidores menos experientes.  Por esse motivo pensamos que, para aqueles consumidores que começaram há pouco tempo, poderia ser útil ter um artigo no qual te podemos dar conselhos para que esse momento tão pouco desejado seja mais fácil de suportar.

A depressão da maconha é esse momento fatídico no qual, por um motivo ou por outro, esta planta amiga te começa a levar a um terreno perigoso, no qual o teu corpo e mente começam a sentir-se perdidos, sendo mais habitual que suceda em variedades de maconha muito potente. É o lado negro da maconha!

bajon de marihuana, remedios

Porque é que a maconha pode deprimir-te?

Este tipo de depressão ou queda é uma reacção do corpo humano ao excesso de maconha, também conhecido como uma reacção hipoglicémica, cuja intensidade varia dependendo do estado do corpo antes de consumir maconha e da quantidade que consumas, além da potência e estrutura bioquímica da mesma.

Pela nossa forma de vê-lo, e de acordo com a nossa experiência pessoal, vamos descrever alguns tipos de depressão ou queda, assim como oferecer algumas soluções para que te possas recuperar o mais rápido possível.

Tipos de depressão da maconha e truques para recuperar

Ainda que algumas vezes os sintomas apresentados possam ser uma mistura de diferentes tipos de depressão, neste artigo vamos tentar tratá-los por separado e desta maneira será mais fácil reconhecê-los.

A queda de açúcar

Em primeiro lugar falamos sobre a queda de açúcar, um tipo de problema muito comum nos consumidores menos experientes. Os sintomas são debilidade e sentimento de formigueiro por todo o corpo. Isto acontece quando o corpo tem baixos níveis de glucose e ao fumar perdes uma grande quantidade de açúcar no sangue. O problema que tem este tipo de “depressão” é que não te deixa mexer, deixando-te debilitado e, inclusive, se tentas mexer-te podem produzir-se tonturas.

Para evitar este problema e muitos outros o mais prático é, antes de fazer-te uma homenagem maconheira, preparar um kit de açúcar que possas ter sempre no bolso para utilizar sempre que seja necessário. Esta lista de alimentos é muito pessoal e concreta, mas dar-te-á uma ideia do que pode funcionar.

Numa ordem de prioridades e naturalidade, em primeiro lugar referimos qualquer alimento que tenha vitamina C, sobretudo fruta. Laranjas, limões, toranja, sumos; são todos eles alimentos úteis para recuperar da queda provocada pela maconha, do lado mais doce as bananas podem dar-te muita energia e vitaminas. Em segundo lugar os chocolates, que são um antídoto tremendo e, entre eles, destacamos as barras de Milka com bolachas, toffee e misturas variadas, os quais são uma bomba de açúcar e têm uma grande quantidade de cacau; ou outros produtos similares como os filipinos e as barras de chocolate (mars, twix, etc.).

Os rebuçados também são válidos mas não te recuperam tão rápido como uma boa bomba de chocolate. Os gelados também são bons aliados.

A branca

Em segundo lugar falaremos da branca de maconha ou da queda súbita. Este problema é duro porque aparece, na maioria dos casos, sem avisar… Também temos que referir que é uma queda que lhe dá, na maioria dos casos, aos fumadores menos experientes. Este tipo de queda tens que aguentá-lo directamente e podes utilizar um pouco de açúcar para tentar recuperar; a parte menos boa é que, em muitos casos, este problema vem acompanhado de náuseas e vómitos e, claro, não tens vontade de comer…

Para este problema recomendaríamos açúcar moreno ingerido directamente (recomendo o moreno pois é mais natural e cai melhor o que açúcar refinado para comer assim) ou diluído em um pouco de água que, se está quente, funciona ainda melhor. Também é válido, para recuperar, um chá relaxante, quente e com muito açúcar!

Para este tipo de “baixada” é necessário não perder a calma e manter-se relaxado enquanto te refrescas e molhas a cara com água fria para que reanimes. Não deves nunca enervar-te ou sentir medo pois assim tudo será pior…

A depressão psicológica

Em último lugar vamos tratar o terceiro e último tipo de depressão… A depressão psicológica da maconha, a mais horrível de todas porque é quando te entram na cabeça pensamentos estranhos e não te deixa racionalizar de forma coerente tudo o que te rodeia. Este tipo de depressão pode ser perigoso porque em certos momentos podemos cometer alguma estupidez devido às paranóias que nos podem entrar na cabeça.

Costuma acontecer com a maconha psicadélica, em gente que não a tinha experimentado previamente que durante a primeira vez que a experimenta realiza um consumo excessivo. Também pode acontecer em pessoas que estão habituadas ao seu consumo e que ultrapassou todos os limites razoáveis na dose que normalmente consegue tolerar. Também pode aparecer por misturar canábis com algum outro tipo de substância mais cerebral (ou seja, com diferentes químicos).

Perante esta circunstância o melhor é não perder a calma, relaxar-te tudo o que possas nesse momento o qual pode ser um pouco complicado mas é possível. Consumir um pouco de açúcar pode ser também muito útil. Consumir um pouco de açúcar pode ajudar. Procura a postura mais cómoda que possas e se és capaz de deitar-te sem ter tonturas também o recomendamos e tenta dormir se consegues e isto deveria terminar com a indisposição. Pôr música relaxante e tentar meter-te “dentro” dela é o melhor que podemos fazer para que a cabeça deixe de dar voltas.

Se todos estes truques não funcionam, experimenta dizer-te que estás com uma moca descomunal e que não tem nenhum sentido preocupar-se porque em breve voltaremos ao nosso estado normal, pelo que não existem motivos de preocupação. Temos que evitar completamente os pensamentos negativos pois estás num estado no qual o razão não funciona correctamente, pelo que as conclusões às que podes chegar são piores do que aquelas às que chegas num estado normal. Deixa todos os temas importantes ou preocupantes fora da tua cabeça até que te passe a moca.

Últimos conselhos para evitar a depressão provocada pela maconha

É muito importante que, no caso de fumadores pouco experientes, estejam sempre perto de fumadores com mais experiência para que sirvam de orientadores, aprende a tomar conta da situação para poder transformar essa viagem pelas trevas em algo mais fácil e relaxante, dado que este tipo de depressão é bastante influenciável (quase sempre depende da pessoa que o está a sofrer) e é importante que esta pessoa se deixe levar e não permita que os pensamentos se descarrilem para o lado negro.

Em princípio estes seriam os nossos conselhos para levar com naturalidade a cara negra da maconha, os quais se os segues poderás desfrutar de uns cacetes sem tantas preocupações.

Os nossos últimos conselhos para evitar este problema são os seguintes:

  • Não fumar demasiado debaixo do sol ou em lugares onde esteja demasiado calor.
  • Não fumar demasiado em jejum.
  • Não fumar durante ou imediatamente depois de realizar alguma actividade física intensa.
  • Não misturar com álcool em quantidades altas (é difícil, já sabemos)

Não  hesites em comunicar-nos a tua experiência e os truques que utilizas quando o lado mais negro ataca… Recorda, também, que as variedades mais medicinais não costumam ter estes efeitos tão negativos, as quais se destacam por variedades que têm CBD alto.

E agora recomendamos outra leitura bastante útil, que fala sobre como voçe pode reconhecer a maconha de boa qualidade.

Clique para avaliar este post!
(Votações: 0 Promedio: 0)
Avatar for Igor Vieira

Autor: Igor Vieira

Licenciado en Biología Molecular, gestor de contenidos y responsable de tienda en Experiencia Natural. Viviendo la vida, hablando de Cannabis Sativa, padre. Número de colegiado es 20787-X.

Palavras relacionadas:
A maconha e o seu lado negro
A maconha e o seu lado negro É algo já sumamente conhecido por muitos dos provadores que fumam maconha há mais anos e não tanto pelos consumidores menos experientes.  Por esse motivo pensamos que, para aqueles consumidores que começaram há pouco tempo, poderia ser útil ter um artigo no qual te podemos dar conselhos para que esse momento tão pouco desejado seja mais fácil de suportar. A depressão da maconha é esse momento fatídico no qual, por um motivo ou por outro, esta planta amiga te começa a levar a um terreno perigoso, no qual o teu corpo e mente começam a sentir-se perdidos, sendo mais habitual que suceda em variedades de maconha muito potente. É o lado negro da maconha!
http://www.semillas-de-marihuana.com
Sementes de canábis

Artigos relacionados

Comentários

2 comentários para "A maconha e o seu lado negro"

  • O 03.10.2018 , Aline comentou:
    Avatar for Aline

    Já aconteceu várias vezes comigo a depressão psicológica da maconha. Por incrível que pareça,
    a maioria das pessoas mais experientes não souberam lidar com a situação. Eu quase pensei em desisti de usar, quando acontecia. No início não sabia lidar, mas, depois fui entendendo que preciso me dosar mais. E se acontecer, tenho que ficar parada em algum lugar, sem ouvir nada de negativo ou pessoas que possam me influenciar em pensamentos negativos, colocar uma música clássica me ajuda muito, e o mais importante: DORMIR! Não sei ao certo, mas acho que ao dormir, o corpo consegue trabalhar mais rápido pra recuperar esse estado. Parabéns pelo post, muito bom!

    • O 17.10.2018 , Seeds comentou:
      Avatar for Seeds

      Estimada Aline,

      Agradecemos as tuas palavras tão amáveis e a explicação detalhada da tua experiência. Afinal cada um é como é e devemos ter as nossas próprias experiências para saber lidar com este tipo de acontecimentos.

      Cumps canábicos!
      Igor

Deixa o teu comentário