Blog sobre Marijuana – experiência natural
Envío + Semilla Gratis a los 30€
Inicio » Cultivo de canábis » Terra Diatomácea: O Que É?


23.02.21

Terra Diatomácea: O Que É?

No artigo de hoje falaremos de terra diatomácea, um tipo de solo que muitos desconhecem mas que pode oferecer excelentes resultados ao teu cultivo interior ou exterior, como veremos agora. Para além das suas propriedades no controlo de pragas, a terra diatomácea pode corrigir problemas do solo e ajudar na absorção de nutrientes. Continua a ler para saber tudo sobre este solo.

O Que É a Terra Diatomácea?

A terra diatomácea é uma rocha sedimentar siliciosa natural que se assemelha a um pó branco fino. É constituída por diatomáceas, os restos fossilizados de pequenos organismos marinhos. O resultado é uma substância em pó macio com um toque abrasivo semelhante ao pó da pedra-pomes.

Os restos de diatomáceas são feitos de uma substância que ocorre naturalmente chamada sílica. Durante um longo período de tempo, as diatomáceas acumulam-se no sedimento de rios, riachos, lagos e oceanos durante um processo de fossilização de 30 milhões de anos. Hoje em dia, os depósitos de sílica são extraídos destas áreas.

Las tierras diatomeas ayudan a proteger el cultivo.

A sílica é muito comum na natureza e constitui 26% do peso da crosta terrestre. Existem várias formas de sílica, entre as quais se incluem areia, esmeralda, quartzo, feldspato, mica, argila, amianto e vidro. O silício, um componente de sílica, não ocorre naturalmente na sua forma pura. Normalmente reage com oxigénio e água para formar dióxido de silício.

O dióxido de silício tem duas formas naturais: cristalino e amorfo. A maioria da terra diatomácea é feita de dióxido de silício amorfo. No entanto, pode conter níveis muito baixos de dióxido de silício cristalino. Os primeiros produtos pesticidas a conter dióxido de silício (terra diatomácea) foram registados em 1960 para matar insectos e ácaros.

Existem 2 grandes tipos de terra diatomácea:

Terra diatomácea calcinada. Embora seja tóxica para os mamíferos, utilizamo-la para a produção de dinamite, e também para a filtração de água.

Terra diatomácea com qualidade alimentar: A sua vasta gama de utilizações inclui funções como agente antiaglomerante, e fundamentalmente para cultivadores de interior ou exterior, como insecticida.

Deves utilizar Terra Diatomácea?

Em primeiro lugar, certifica-te que estás a utilizar terra de diatomáceas fossilizadas de água doce para fins como o cultivo interior ou exterior. Existe também a opção de utilizar terra de diatomáceas de água salgada, embora não seja adequada para plantas devido ao elevado nível de salinidade. A resposta à pergunta acima é “sim”, se estiveres interessado no seguinte:

  • Controlo de pragas orgânicas
  • Melhora na qualidade do solo
  • Melhor absorção de nutrientes

Inseticida Biológico

Uma das principais aplicações da terra diatomácea no cultivo interior ou exterior é como pesticida orgânico. Embora possa ser um pó inofensivo para os humanos, é semelhante ao ácido para os tipos de pragas que normalmente danificam um cultivo. É especialmente eficaz em qualquer insecto com um exoesqueleto. A lista de pragas que são susceptíveis à terra de diatomáceas é:

  • Baratas
  • Formigas
  • Pulgões
  • Ácaros
  • Aranhass
  • Lesmas
  • Caracóis
  • Tripes
  • Mosquito dos Fungos

Os cultivadores costumam utilizar inseticidas para lidar com estas ameaças, embora por vezes estas substâncias possam impregnar as cabeças. A terra de diatomáceas, por outro lado, é um método totalmente natural de tratamento de uma infestação de pragas. Ao pô-la ao microscópio, notarás que esta terra é semelhante a um conjunto de lâminas de barbear.

Estas arestas afiadas cortam através da cobertura protectora dos insectos e absorvem toda a sua humidade. Qualquer insecto suficientemente infeliz para consumir terra de diatomáceas irá experimentar o acima descrito de dentro para fora. Por isso, é muito eficaz para manter este problema à distância.

Ao contrário dos insecticidas químicos, os insectos não desenvolvem resistência aos efeitos da terra diatomácea. Se está interessado no tema dos insecticidas orgânicos, porque não visitas o nosso produto Óleo de Neem, um inseticida totalmente natural.

Como Utilizar A Terra Diatomácea

Há várias maneiras de aplicar a terra de Diatomáceas. Aqui estão alguns delas:

Alguns cultivadores simplesmente polvilham as suas plantas de cima para baixo com terra de diatomáceas. Este método só deve ser utilizado quando as plantas não se encontram na fase de floração.

Utiliza um recipiente para polvilhar uma camada de terra de diatomáceas sobre folhas cobertas com orvalho matinal. Se planeias utilizar terra de diatomáceas à tarde ou à noite, humedece primeiro as plantas com água. Em seguida, sacudir o excesso de líquido e pó. Uma vez seca a mistura, as suas plantas ficam protegidas contra as pragas.

Pulverizador

Consiste em criar uma solução constituída por 1 colher de sopa de terra de diatomáceas por litro de água. Agitar a mistura e colocar uma máscara antes de pulverizar para evitar a inalação de partículas. Pulverizar a parte superior e inferior das folhas de forma uniforme. É melhor certificar-se de que as folhas estão molhadas mas não encharcadas. Mais uma vez, é melhor utilizar a pulverização enquanto as plantas ainda se encontram na fase vegetativa.

Si lo usas en la etapa de floración, tus plantas absorberán el rocío, y podría consumirlo al fumar la hierba. La diatomea se activa y se vuelve activa una vez que la mezcla se seca.

Se o utilizas na fase de floração, as suas plantas irão absorver o spray, e podes acabar por consumir esta mistura quando fumes a tua erva. A terra de diatomáceas estará ativa e será efetiva quando a mistura seca.

Quer utilizes o spray ou o pó, certifica-te de que as camadas aplicadas são finas. Demasiada terra diatomácea poderia impedir que os raios solares penetrassem nas folhas, interferindo assim com a fotossíntese.

Tratamento do solo

Este é o método a utilizar se as tuas plantas estiverem em floração. Também é útil se estiveres à procura de uma protecção completa. Aplica a terra de diatomáceas no solo e deixá-la repousar durante vários dias. Podes colocar a mistura nos canteiros de terra ou num anel à volta da base das plantas. Se houver chuvas fortes, poderá ser necessário aplicar o pó novamente.

Se detectas uma infestação de pragas, polvilha uma camada uniforme de terra de diatomáceas à volta das áreas problemáticas. Pode demorar alguns dias, mas deverás notar um maior grau de controlo sobre a infestação.

Terra de Diatomáceas e Cultivo Hidropónico

Há uma forma de terra diatomácea disponível sob a forma de uma pequena rocha em vez de um pó fino. É adequado para o cultivo hidropónico porque é absorvente, durável, poroso, com pH neutro e bom para o ambiente. Para além de sílica, contém também minerais essenciais para o crescimento das plantas.

As suas plantas absorverão o silicato e vão desenvolver-se para tornar-se numa plantação robusta e saudável e caules com paredes espessas. Uma marca de terra de diatomáceas afirma que o seu produto resultou num aumento de 25% na produção de plantas de pimentos em comparação com outro cultivo utilizando argila.

Contudo, quando usada como terra, é provavelmente melhor misturá-la 50/50 com argila, principalmente quando utilizamos vasos grandes. Este processo resultará numa melhor oxigenação das plantas.

  • Alto teor de sílica. A libertação lenta de sílica ajuda as plantas a amadurecerem mais rapidamente.
  • É capaz de absorver 2,5 vezes o seu peso em água.
  • Apresenta grãos porosos, motivo pelo qual proporciona um excelente isolamento térmico e uma oxigenação ideal da zona das raízes, tanto no interior como no exterior.
  • É reutilizável. Depois de terminada a colheita, lavar abundantemente e submergir numa solução com um colher de lixívia por cada 3,5 litros de água, durante 24 horas. O passo seguinte é enxugar a terra de diatomáceas e, assim, ter a certeza que está pronta para voltar a utilizar.
La tierra ditaomea puede ayudar a acabar con plagas.

Condicionamento do Solo com Terras Diatomáceas

Em geral, quanto melhor for a qualidade do solo, melhor será a planta. O processo de melhoria do solo como meio de crescimento é chamado de condicionamento do solo. A terra de diatomáceas funciona bem a este respeito, aumentando a retenção de humidade no solo. Retém uma grande quantidade de líquido e seca a um ritmo muito mais lento.

Com terra diatomácea, melhora-se a qualidade do solo, e beneficia-se de um crescimento radicular mais expansivo, para não falar de uma erva mais densa e mais saborosa, com mais resina.

A utilização de terra de diatomáceas como condicionador de solos de silício também está a ser investigada. Estudos analisaram o seu impacto nos cultivos de batata-doce e morango. A terra de diatomáceas teve os seguintes benefícios:

  • Aumento da massa da raíz do morango em 100%.
  • Rendimento do morango 35% mais alto.
  • Mais flores, frutos e coroas mais proeminentes.
  • Aumento de 47% do rendimento e da margem bruta no cultivo de batata.

Melhor absorção de nutrientes

Outra forma de aumentar o rendimento é certificar-se de que as tuas plantas absorvem uma percentagem tão elevada quanto possível dos nutrientes que lhes dá de comer. Quando adicionas terra de diatomáceas ao solo, ajudas a libertar os nutrientes e a garantir que estes estão disponíveis para as tuas plantas conforme as suas necessidades. O elevado teor de sílica da terra de diatomáceas é absorvido pelo tecido vegetal.

Como resultado, as plantas têm maior capacidade de receber mais nutrientes quando este pó está activado. Em última análise, beneficiam de rendimentos mais elevados e melhor estabilidade com pequenas flutuações de pH.

Em termos simples, o solo melhorado com terra de diatomáceas pode trocar ar e água mais facilmente. O ar ajuda a desenvolver os sistemas radiculares, o que leva a uma melhor absorção de nutrientes e água. As plantas crescem melhor quando têm um bom fornecimento de ar e um teor de humidade adequado. A terra de diatomáceas pode aumentar ambos.

Conclusão sobre a Terra Diatomácea

A terra de diatomáceas é extremamente versátil e é um grande aditivo para qualquer cultivo de interior ou exterior. Em geral, os jardineiros gostam de utilizar terra de diatomáceas para o tratamento de infestações sem o uso de pesticidas ou insecticidas. Podes pulverizá-lo directamente sobre as tuas plantas, ou misturá-lo com água ou terra para proteger a tua preciosa erva.

No entanto, também deves considerar a sua utilização para melhorar a qualidade geral do solo. A terra de diatomáceas faz um trabalho excepcional ao ajudar as tuas plantas a reter nutrientes. A investigação mostra que os agregados de terra de diatomáceas mostram um aumento notável da capacidade de retenção de água, melhores taxas de filtração e melhor troca de ar e água. Pode proporcionar ao teu cultivo um rendimento mais elevado, embora devas usá-la com precaução se as tuas plantas já se encontram na fase de floração.

Se gostaste deste artigo recomendamos-te que leias um pouco sobre como Entender a Canábis ao Nivel da Célula e conhecer a Canábis mais Potente de 2020: Descobre o Top 7

Imagens da Wiki

Autor: Igor Vieira

Licenciado en Biología Molecular, gestor de contenidos y responsable de tienda en Experiencia Natural. Viviendo la vida, hablando de Cannabis Sativa, padre. Número provisional de colegiado es P1816-X Linkedin Bio

Compartilha!

Terra Diatomácea: O Que É?
Terra Diatomácea: O Que É? Conhece, neste artigo, um pouco mais sobre a terra diatomácea e as suas aplicações tanto para aumentar a qualidade do solo como para proteger as plantas.
https://www.semillas-de-marihuana.com

Artigos relacionados

Comentários

Um comentário para "Terra Diatomácea: O Que É?"

Deixa o teu comentário